XV Seminário de Atualização Tecnológica

Evento, promovido em Belo Horizonte pela Associação Brasileira de Sistemas Prediais, será realizado em 20 de setembro. Inscrições podem ser feitas pelo site www.seminarioabrasipmg.com.br

foto: Shutterstock

Os problemas e novidades na área de engenharia de sistemas prediais serão apresentadas durante o XV Seminário de Atualização Tecnológica (SAT), promovido pela Associação Brasileira de Engenharia de Sistemas Prediais (Abrasip-MG) em conjunto com o Sebrae. O encontro acontece no dia 20 de setembro, das 8h às 18h20, no Auditório do Sebrae Minas (Av. Barão Homem de Melo, 329 – Nova Granada, Belo Horizonte). As inscrições estão abertas desde o dia 14 de agosto. Os interessados poderão se inscrever pelo site seminarioabrasipmg.com.br.

Com o tema “Patologias na Construção Civil e Tendências de Mercado”, o Seminário tem o objetivo de fomentar o debate em torno das transformações pelas quais vem passando o mercado, apontando os principais problemas e soluções para as edificações. A programação terá foco no aumento da produtividade e eficácia em todos os processos, trazendo cases do setor e novidades em inovação e tecnologia que podem contribuir para elevar a qualidade dos projetos.

De acordo com Érika Esteves Lasmar, membro da equipe organizadora desta edição do SAT, o tema foi escolhido em função de sua importância. “Apesar dos avanços na construção civil, problemas de qualidade ainda são recorrentes na concepção do projeto, no uso de materiais não validados por normas ou que estejam em desacordo com a proposta, na utilização de métodos construtivos e na falta de capacitação da mão de obra. São gargalos que poderiam ser evitados por meio de conhecimentos mais abrangentes sobre o desempenho geral dos materiais, dos processos e das técnicas de construção”, explica Lasmar.

Bruno Marciano, presidente da Abrasip-MG, entidade realizadora do evento, afirma que é de extrema importância a continuidade do aprendizado e a ideia do seminário é justamente estimular e aumentar o conhecimento na área. “De todas as indústrias, a construção civil se encontra nos patamares menos desenvolvidos. E isso não só no Brasil, mas em todo o mundo. Hoje, em todos os setores, a tecnologia se impõe de forma irrefutável, por meio de robôs, inteligência artificial, para citar alguns exemplos. Mas, na construção, ainda temos métodos muito simples de produção. O Seminário, portanto, vai abordar uma dor deste segmento, ao mesmo tempo em que apontará nossos caminhos para o desenvolvimento do mercado”.

 

Norma de Desempenho NBR 15.575/2013

Em cinco anos de validade, a NBR estabeleceu critérios de desempenho para os projetos e construções das edificações residências. De forma geral, a publicação foi considerada uma vitória para o setor AECO (Arquitetura, Engenharia, Construção e Operação), visto que definiu as informações necessárias a serem inseridas nos projetos e que critérios de desempenho as construções devem atender.

“Trata-se de uma nova maneira de especificar e elaborar projetos, incluindo o conhecimento na utilização de elementos e sistemas da edificação para atender requisitos dos usuários e permitindo que o desempenho do produto final seja traçado desde os primeiros conceitos do projeto. Esta norma está atrelada às outras normas brasileiras e internacionais, todas ligadas à construção civil. A ruína de uma edificação pode ocasionar perdas de vidas e prejuízos financeiros e, por isso, essa discussão promovida pelo SAT não pode ser ignorada”, destaca Lasmar.

 

Parcerias

A 15ª edição do SAT contará com o apoio institucional da Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural (ABECE), da Associação Brasileira De Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento (ABRAVA), da Associação Mineira de Engenharia de Incêndio (AMEI), da Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (AsBea), da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG), do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas (SINDUSCON) ,do Sindicato Nacional das Empresas de Arquitetura e Engenharia Consultiva (SINAENCO), do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU), do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (CREA), da Associação Brasileira de Engenheiros Eletricistas (ABEE), da Câmara Brasileira de BIM em Minas Gerais (CBIM MG), do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e do Instituto Metodista Izabela Hendrix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *