fbpx

De olho no Japão

A KRJ, indústria brasileira do setor de conectores elétricos e ferramentas, foi aceita como cliente Invest Japan e pode receber informações de mercado e consulta sobre ambiente regulatório nos setores de energia e elétrico, estando apta a realizar negócios com empresas japonesas. A aceitação ocorreu após avaliação da agência ligada ao governo japonês, Japan External Trade Organization (JETRO), uma organização que trabalha para promover o comércio e o investimento mútuo entre o Japão e o resto do mundo.

KRJVários fatores foram analisados pela organização japonesa para o aceite da empresa. Ela analisou dados da empresa fornecidos, tais como a data de abertura da empresa, credibilidade, prêmios, clientes, e os principais produtos como, por exemplo, o KARP, um conector perfurante para redes protegidas de média tensão até 35kV (35.000 volts).

A entidade nipônica também verificou os parâmetros da saúde fiscal e financeira, receita líquida e financiamentos atuais; as informações levantadas abrangeram também fluxo de caixa, margem de lucro e margem EBITDA, além de outros dados. “Foram ainda verificadas as condições atuais dos negócios da empresa, sua tendência de vendas recentes, as áreas onde atua, seus competidores globais e no Japão, e mais algumas informações adicionais”, complementa Roberto Karam Júnior, CEO da KRJ.

A partir desta avaliação, a KRJ pode agora solicitar pesquisas de mercado sobre conectores no Japão ou sobre o ambiente regulatório no setor elétrico daquele país. Tem ainda a alternativa de solicitar os serviços de apoio, como pesquisa de mercado, consulta com especialistas, advogados, contadores, entre outros recursos, para que ela decida como pode investir em território japonês.

A JETRO – Japan External Trade Organization – é uma organização vinculada ao governo japonês estabelecida em 1958 e atualmente conta com uma rede de 46 escritórios domésticos e 74 no exterior, distribuídos em 54 países. Tem como objetivos apoiar e promover o comércio bilateral entre o Japão e os demais países. Os escritórios da JETRO no exterior contribuem no desenvolvimento e fortalecimento das relações comerciais e econômicas entre empresas locais e japonesas.

A JETRO iniciou suas atividades no Brasil com um escritório de representação em São Paulo, em 1955, quando a Organização ainda era denominada Japan External Trade Recovery Organization. As atividades da JETRO no Brasil foram mudando ao longo do tempo, mas sempre atuando com ações focadas em setores onde possam haver sinergias entre empresas brasileiras e japonesas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *