DHL coordena embarque de pás eólicas

A DHL Global Forwarding, divisão do Deutsche Post DHL Group, especializada em fretes aéreos, marítimos e rodoviários, geriu para a Vestas o projeto logístico que transportou 84 pás eólicas da fábrica da Aeris, localizada a 17 km de Fortaleza, até o Porto de Pecém, no Ceará. Multinacional de origem dinamarquesa, a Vestas é líder mundial na produção de turbinas de energia eólica.

As pás foram embarcadas em um único navio para exportação, sendo a maior operação como esta já realizada no Brasil. Além do elevado valor, as pás eólicas têm 54 m de comprimento e pesam mais de 12 mil kg, exigindo um planejamento operacional especial que observe as restrições de circulação e monitore o movimento do trânsito. O transporte faz parte de um programa maior de exportação que teve início no começo do ano e deve se encerrar no primeiro trimestre de 2019 com a movimentação de um total de 600 pás eólicas.

“De fato, trata-se de um trabalho sensível e que exige máximo cuidado por parte do operador logístico, uma vez que as pás são delicadas e podem sofrer avarias imperceptíveis externamente. No entanto, com o planejamento e os estudos necessários, os desafios, como este do desvio, podem ser superados e sem comprometer a agenda e eficiência do negócio. Tudo isso dentro de nossa política de dano zero, ou seja, sem avarias”, afirma Cláudio Ramos, diretor de projetos industriais da DHL Global Forwarding.

Com grande experiência, nacional e internacional, no transporte de cargas ultrapesadas e sobredimensionadas, a DHL montou uma solução envolvendo uma carreta especial extensível e dois guindastes especiais. As pás foram transportadas por via rodoviária em lotes de 6 por dia e empilhadas em 3 alturas, a baixa velocidade (20 a 30 km/h). No trajeto do transporte das pás da fábrica até o porto, há um desvio, o que dificultou ainda mais o trabalho realizado. No Porto, as pás são desembarcadas do caminhão e estocadas em um armazém até a movimentação final ao berço de embarque para o navio. Essa operação se desenrolou ao longo de 15 dias, sendo 4 apenas para o embarque no navio.

“Conforme as turbinas eólicas da Vestas se tornam mais altas e as pás ficam mais longas, a logística de transporte se torna mais relevante e mais complexa. No Brasil, temos o prazer de trabalhar com a DHL, uma empresa capaz de entregar um frete com um tamanho desse tipo, e se adaptar às necessidades especiais que temos como um dos principais fabricantes de turbinas eólicas”, destaca Rogerio S. Zampronha, diretor Geral da Vestas para o Brasil e sul da América Latina.

A DHL foi responsável ainda pelo desembaraço aduaneiro das pás, que foram exportadas para os EUA. “Este processo demandou atenção especial também, uma vez que alguns componentes das pás estavam no regime de importação temporária e os demais em regime de exportação regular. Ao final, realizamos este processo com sucesso e sem impactar o cronograma de embarques”, completa Cláudio Ramos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *