Cuidados com a instalação elétrica de canteiros de obras

Todo cuidado é pouco quando o assunto é instalação elétrica de canteiro de obras. Isso porque em qualquer tipo de construção (comercial, industrial ou residencial) é fundamental que a elétrica dessas áreas, além de funcionar corretamente, não apresente quaisquer riscos aos profissionais que trabalham no local e ao seu redor.

Créditos: Shutterstock

“A grande preocupação com as instalações elétricas em canteiros de obras é com os choques elétricos, pois esses locais se caracterizam por possuir ambientes fechados molhados ou úmidos, e atividades em áreas externas sujeitas a chuvas, o que aumenta os riscos deste tipo de acidente. Além disso, a grande presença de material combustível no canteiro de obra facilita a geração e a propagação de incêndios de origem elétrica”, afirma o professor e engenheiro eletricista Hilton Moreno, que também é consultor Técnico da IFC/COBRECOM, que é referência nacional na produção de fios e cabos elétricos de baixa tensão.

O profissional ressalta que a norma ABNT NBR 5410 – Instalações elétricas de baixa tensão é aplicável aos canteiros de obras e, consequentemente, suas prescrições devem ser atendidas nesses locais.

Ou seja, os dispositivos de segurança obrigatórios nas instalações elétricas de canteiros de obras, basicamente são os mesmos que em outros tipos de instalações, como disjuntores, fusíveis, DR, DPS, entre outros. “A diferença é que, nos canteiros de obras, são exigidas algumas condições mais rigorosas para estes dispositivos em consideração à exposição mais perigosa às influências externas que os trabalhadores estão submetidos nesses locais”, aponta Hilton Moreno.

Segundo o profissional, em breve será publicada uma norma da ABNT específica para instalações elétricas em canteiro de obra, que vai trazer requisitos adicionais a serem aplicados nessas áreas.

“Entre os principais erros da instalação elétrica de canteiros de obras estão a falta de dispositivo DR; a existência de gambiarras; a especificação e utilização de componentes que não resistem às condições severas de um canteiro (água, umidade, sol, esmagamentos, perfurações, entre outros); quadros de distribuição improvisados; e tomadas de corrente mal dimensionadas e não resistentes à água”, revela Moreno.

Projeto elétrico completo bem dimensionado

Conforme prescrito na NBR 5410, todo canteiro de obra independentemente de sua dimensão ou finalidade, deve ter um projeto elétrico completo, sendo que todos os requisitos das normas aplicáveis devem fazer parte desse projeto, como sistema de aterramento completo, dimensionamento adequado dos condutores elétricos, proteção contra choques elétricos e proteção contra sobretensões. “Essa regra vale para todos os tipos de instalações, seja canteiro de obra ou uma residência, um edifício comercial ou uma enorme indústria siderúrgica”, ressalta o consultor Técnico da IFC/COBRECOM.

Principais componentes da instalação elétrica do canteiro de obras

Toda instalação elétrica de canteiro de obras precisa de componentes como o dispositivo DR, para proteção dos trabalhadores contra choques elétricos; o DPS para salvaguardar os componentes da instalação elétrica e os equipamentos eletroeletrônicos usados na obra, como ferramentas elétricas, motores, entre outros; além de disjuntores ou fusíveis que são necessários para evitar sobrecargas e curtos-circuitos, que podem dar origem a incêndios.

Cuidados com a segurança do trabalho

Além de seguir as prescrições técnicas das normas da ABNT, a instalação elétrica de um canteiro de obra está sujeita à regulamentação de segurança da NR-10 do Ministério do Trabalho e Emprego. Esta norma regulamentadora traz inúmeros requisitos que devem ser observados na operação de uma instalação elétrica que visam a segurança dos trabalhadores que lidam com essa instalação e que utilizam a energia elétrica no local. “Uma das partes da NR-10 trata exatamente dos vários itens de segurança, incluindo EPI´S, que devem ser seguidos pelos trabalhadores que intervêm na instalação elétrica do canteiro de obra”, esclarece Hilton Moreno.

Além disso, é fundamental que a rede elétrica esteja longe dos locais onde são feitas as misturas de argamassas na qual a água é elemento importante. “Água e eletricidade são inimigas naturais e mortais e a NBR 5410 e a futura norma específica de instalação elétrica em canteiro de obra dão muita importância às medidas de proteção e cuidados na seleção dos componentes que devem existir em um projeto de canteiro de obra”, comenta o consultor Técnico da IFC/COBRECOM.

Gambiarras estão fora de cogitação

As improvisações e os descuidos com a fiação elétrica estão entre as principais causas de acidentes nos canteiros de obra, seja por serem potenciais geradores de princípios de incêndios, ou por causarem a queda dos trabalhadores que tropeçam nesses condutores jogados de qualquer forma no local. “Eliminar todas as gambiarras em um canteiro de obra é uma medida obrigatória de segurança para os trabalhadores”, diz Moreno.

Cabos PP são proibidos em instalações fixas

Independentemente de ser ou não um canteiro de obra, a NBR 5410 proíbe o uso de cabo PP (classe de tensão 500 V ou 750 V) nas chamadas instalações fixas, como aquelas que saem dos quadros e chegam nas tomadas, luminárias, motores, entre outros, por meio de condutos como eletrodutos e eletrocalhas. “Os cabos PP 500 ou 750 V são permitidos apenas como cabos de ligação dos equipamentos (pertencentes ao equipamento) e extensões. Neste último caso, é muito comum a utilização de extensões em canteiros de obras e, portanto, apenas quando incorporados às extensões, os cabos PP 500 ou 750 V podem ser utilizados”, esclarece Hilton Moreno.

3 comentários em “Cuidados com a instalação elétrica de canteiros de obras

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.