Toda cozinha precisa de segurança

A cozinha, cada vez mais, torna-se um local de reunião de pessoas. Familiares e amigos encontram-se nesse ambiente para dividirem momentos de prazer, com boa conversa e boa comida. Com a crescente variedade de eletrodomésticos disponíveis a quem quer aprimorar os dotes culinários, a segurança das instalações elétricas nas cozinhas, copas e varandas gourmets merece uma atenção especial.

Quem pensa em reformar ou readequar as instalações elétricas da cozinha deve partir de um projeto bem dimensionado por um engenheiro eletricista ou profissional técnico capacitado, que leve em conta as especificações de normas técnicas, bem como os mais variados produtos existentes na casa, desde geladeira, fornos e eletrodomésticos até lavadoras de pratos e torneiras elétricas.

A equipe de engenharia da fábrica de materiais elétricos da Tramontina alerta para alguns cuidados que não podem ser esquecidos na hora de projetar e executar uma instalação ou reforma elétrica:

  • As áreas molhadas devem ter circuitos exclusivos e independentes de outros cômodos da casa. Isto é feito por meio do quadro de distribuição, item essencial para a instalação elétrica residencial. Ele abrigará os dispositivos de proteção (e/ou de manobra) e a conexão de condutores elétricos, com a finalidade de distribuir a energia aos diversos circuitos da casa.
  • O projeto deve prever também a instalação do condutor de proteção – fio terra – proteção essencial contra choque elétrico.
  • Para especificar o circuito de tomadas, o profissional precisará saber a potência dos aparelhos mais utilizados na cozinha, considerando as diferentes tensões, a exemplo das torneiras eletrônicas – o modelo Sensetop, da Tramontina, por exemplo, pode ser encontrada nas potências de 5.500W, em 127V, e 6.500W, em 220V, para balcão ou na parede e já é compatível com Dispositivo DR.

Conforto e funcionalidade na iluminação

A iluminação numa cozinha também é fundamental. Tanto para objetivos funcionais como para conforto visual ou fins decorativos, as lâmpadas, plafons ou luminárias devem ser escolhidos de forma a facilitar o preparo das refeições, sem alterar a aparência dos alimentos e ainda apresentar baixo consumo de energia elétrica. Para isso, a Tramontina orienta os consumidores a atentar-se para estas dicas:

  • Dê preferências às lâmpadas, plafons e luminárias LED, que garantem economia no consumo diário de eletricidade e oferecem maior durabilidade. Mas, atente-se ao índice de temperatura de cor, identificado pela letra K. Quanto mais alta, mais branca é a tonalidade emitida.
  • Caso tenha somente um ponto de iluminação, indica-se o uso de uma luz neutra (que varia entre 4000K e 6000K) ou fria/branca (de 7000K a 9000K). Ambas são funcionais para todo o ambiente.
  • O uso de spots pontuais sobre bancadas e locais de preparo das refeições pode tornar a tarefa mais iluminada e ainda deixar o espaço mais bonito. A Tramontina, por exemplo, tem o Spot LED que possui facho concentrado e com angulação de 38°, permitindo valorizar e destacar pontos específicos da decoração e criar efeitos visuais. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.