Vale a pena instalar o DPS em casa

A primavera e o verão são estações propícias a tempestades, raios e oscilações na rede elétrica. O liga-desliga, tão comum nesse período do ano, pode queimar os equipamentos eletroeletrônicos da sua casa e para evitar que isto ocorra vale a pena investir num cuidado extra: a instalação de um Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS).

O DPS custa poucos reais, se comparado ao preço da maioria dos eletroeletrônicos utilizados no dia a dia. É responsável por proteger equipamentos contra descargas atmosféricas e instabilidades na rede elétrica. Sua instalação num imóvel não é obrigatória, conforme normas, porém, muitas concessionárias de energia elétrica recomendam o uso do dispositivo.

A equipe de engenharia da fábrica de materiais elétricos da Tramontina informa que o DPS minimiza a chance de queima de aparelhos de TVs, refrigeradores, notebooks e outros equipamentos que estão ligados à instalação elétrica, pois evita que tensões elétricas indesejadas cheguem aos equipamentos.

Modelos para cada necessidade

A Tramontina informa que o DPS pode ser encontrado nas seguintes classes:

  • Classe I – geralmente é instalado no ponto de entrada de uma edificação, sendo indicado para áreas altamente expostas às descargas atmosféricas ou providas de SPDA – Sistema de Proteção contra Descarga Atmosférica, conhecido como para-raios;
  • Classe II – normalmente instalado no quadro de distribuição e serve para descargas atmosféricas indiretas, aquelas que ocorrem perto da área de edificação ou redes elétricas;  
  • Classe III – oferece uma proteção complementar, devendo ser instalado próximo aos equipamentos a serem protegidos.

Os DPS são especificados conforme a sua capacidade de suportar a correta elétrica de uma descarga atmosférica, que é medida por quiloampere (kA) e há uma variedade de opções no mercado. A linha de DPS da Tramontina, por exemplo, está disponível em cinco versões (15 kA, 20 kA, 45 kA, 60 kA e 90 kA), com tensão de utilização de até 275 V – atendendo redes de 127V ou 220V. Os modelos da empresa trazem um diferencial: possuem um indicador frontal na cor verde, que muda para vermelho quando chegar o momento de sua substituição.

A Tramontina recomenda que tanto o DPS como os demais itens que compõem a instalação elétrica sejam dimensionados por um eletricista, engenheiro ou técnico da área elétrica. O profissional fará uma análise de quais e quantos dispositivos de proteção são necessários, além de prever futuras reformas e ampliações das instalações.

9 comentários em “Vale a pena instalar o DPS em casa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.