Programa Ideias de Valor

Especialistas em gestão de pessoas alertam que empresas voltadas para o desenvolvimento do capital humano têm mais chances de aumentar a produtividade do seu negócio e, consequentemente, satisfação no ambiente de trabalho por parte dos funcionários.

Segundo a pesquisa “Tendências Globais de Capital Humano 2018”, realizada com mais de 11 mil líderes de negócios e de Recursos Humanos, de 124 países, 92% dos executivos apontam a atenção com o bem-estar como uma questão importante para suas atividades profissionais, e 57% também acreditam que seu negócio pode gerar um impacto positivo à coletividade. O estudo também demonstrou 10 áreas nas quais as empresas devem focar para aprimorar: a organização, a gestão, o desenvolvimento e o alinhamento das pessoas no trabalho.

“Tudo é feito por pessoas e para outras pessoas consumirem. Logo, não há resultado efetivo sem um trabalho em conjunto, constante motivação, capacitação e valorização que também envolve um investimento no desenvolvimento intelectual desse profissional”, afirma Nelson dos Santos, diretor de Recursos Humanos da Simon.

A Simon, empresa especializada em pequeno material elétrico e controle de iluminação, recentemente lançou o Programa Ideias de Valor com o propósito de estimular o profissional a participar ativamente com ideias em todos os processos da empresa, a fim contribuir para melhorar o clima organizacional, serviços e produtos.

“Objetivo do programa é fazer com que o colaborar tenha o sentimento de pertencimento, com liberdade para sugerir ideias que possam agregar junto a empresa e ter a satisfação de ver o resultado como parte do processo. É mais um canal aberto para quebrar o rótulo de profissional de chão, para um colaborador que enxerga o valor do próprio trabalho e ter o reconhecimento, que é mais importante que a premiação em si”, afirma Santos.

Como Funciona – O funcionário, de forma individual ou em conjunto, apresenta de forma descritiva uma ou mais ideias ao supervisor da área. As ideias não precisam ser apenas para a área de atuação, mas para a empresa como um todo. Depois, o RH convoca um comitê formado por diretores técnicos de cada unidade, além de um gestor de qualidade que irão avaliar.

O comitê avalia seguindo os critérios como: efetividade, redução de custos e melhoria dos processos. A ideia aprovada pelo comitê é premiada. As demais ideias sugeridas entram num ranking de premiação que irá acumulando e, ao final de seis meses, o colaborar ainda pode ganhar um prêmio maior (para ideias em conjunto, a premiação é dividida).

“É um importante processo de quebra de cultura e já enxergamos mudanças positivas, como um canal aberto de comunicação entre áreas, estímulo a liderança de gestores que incentivam seus colaboradores a serem mais proativos, a troca de ideias e o reconhecimento profissional. Além disso, desde que o programa começou oito ideias já foram implementadas e premiadas, trazendo resultados e benefícios tanto para a empresa quanto para o colaborador”, finaliza Nelson.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.