BRIX lança o contrato para gerenciar volatilidade do preço de energia

A modalidade de precificação estipula alternativas diferentes de preços fixos mínimos e máximos a serem pagos pela energia contratada, mediante a adição de um prêmio negociado entre comprador e vendedor, expresso em Reais por megawatt-hora (R$/MWh).

Desta forma, na modalidade “Collar”, o prêmio negociado entre as partes, somado ao valor do PLD (Preço de Liquidação das Diferenças), resultará no preço a ser pago, cujo piso é o Preço Fixo mínimo e o teto é o Preço Fixo Máximo.

Inicialmente, este produto aplica-se apenas a contratos de energia de fonte convencional para entrega nos quatro submercados – Norte, Nordeste, Sudeste-Centro-Oeste e Sul, com períodos de fornecimento que podem ser o saldo do ano corrente, trimestres, semestres e anos calendários até 2015.

Segundo Marcelo Mello, CEO da BRIX, o novo produto propicia aos agentes do ACL  trabalhar com um fator de previsibilidade mínimo de preços para planejamento no médio e longo prazos. “O contrato na modalidade “Collar” permite um melhor gerenciamento da volatilidade de preço de energia elétrica protegendo compradores e vendedores de variações significativas do PLD”, afirma Mello.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.