GE Power Conversion amplia atuação no pré-sal

A GE Power Conversion foi criada a partir desta operação e concentra todo o portfólio da GE em soluções e produtos para conversão de energia visando ajudar a melhorar a infraestrutura de energia elétrica do mundo.

Com foco na eletrificação do pré-sal, nos últimos 12 meses, a GE Power Conversion assinou contratos que superam US$ 600 milhões para fornecer sistemas elétricos de geração e distribuição de energia, sistemas de propulsão elétrica, sistemas integrados de posicionamento dinâmico, automação e controle para os navios sondas e plataformas semissubmersíveis que serão construídos no Brasil e irão operar nos principais campos petrolíferos ultra profundos na costa leste do País.

Estes acordos colocam a GE Power Conversion como a fornecedora destes sistemas para 22 dos 29 novos navios sonda de perfuração contratados pela Sete Brasil, por meio de contratos firmados com a Petrobras, junto aos estaleiros construtores. Os sistemas da GE vão gerar energia, impulsionar e controlar a navegação, posicionar e automatizar os navios sonda, além de controlar o sistema elétrico do processo de perfuração em si.

“Nossos sistemas de alta tecnologia para geração de energia, propulsão elétrica, posicionamento dinâmico, automação e controle estão sendo utilizados para melhorar os processos marítimos offshore atuais, com embarcações mais limpas, mais eficientes e mais produtivas, tornando toda a cadeia mais sustentável”, diz Wendell Oliveira, presidente e CEO da GE Power Conversion para América Latina.

Para o diretor Comercial de Marine da GE Power Conversion para a América Latina, Carlos Adrião, a escolha da empresa impacta diretamente a operação. “A GE Power Conversion possui expertise in-house para gerenciar, projetar, fornecer e comissionar pacotes integrados envolvendo sistemas elétricos e de controle para navios sondas de perfuração capazes de operar em águas profundas. Este conhecimento diminui significativamente o risco técnico e comercial para os estaleiros, uma vez que o esforço associado ao gerenciamento e à coordenação de múltiplos fornecedores de equipamentos individuais não é mais necessário”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.