Horário de verão gera economia de 4,5% no horário de ponta

A iniciativa, que visa a conscientização da população em relação ao aproveitamento da luz natural, além de estimular o uso racional de energia elétrica, atingiu as regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e o Estado do Tocantins.

Dados divulgados pelo Operador Nacional do Sistema (ONS) indicam que, na temporada 2012/2013, no horário de ponta houve redução da demanda de 2.477MW, sendo 1.858MW no subsistema Sudeste/Centro-Oeste, 610MW no subsistema Sul e 9MW no subsistema Norte. A redução representa 4,5% da demanda máxima dos três subsistemas, índice próximo do atingido na temporada 2011/2012, quando a redução verificada no horário de ponta foi de 4,6%.

Nos últimos dez anos, a adoção do Horário de Verão possibilitou uma redução média de 4,6% na demanda por energia no horário de maior consumo. O índice representa duas vezes a carga no horário de ponta da cidade de Belo Horizonte (MG).

Na prática, a alteração no horário diminui o carregamento nas linhas de transmissão, subestações e nos sistemas de distribuição, de modo que o atendimento em períodos de maior consumo ocorra com maior eficiência.
A redução da demanda no horário de ponta possibilita ainda o aumento da segurança operacional, em decorrência da diminuição dos carregamentos na rede de transmissão, maior flexibilidade operativa para a realização de manutenções, redução de cortes de carga em situações de emergência no sistema elétrico e a diminuição dos custos de operação do SIN.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.