Leilão de energia eólica

Ao todo, foram inscritos 655 projetos de parques eólicos, totalizando uma capacidade instalada de 16.040MW. Os futuros empreendimentos abrangem um total de nove estados.

O Leilão de Reserva/2013 será exclusivo para a fonte eólica, sendo que os empreendedores que ofertarem o menor preço de venda da energia firmarão Contratos de Energia de Reserva (CER) na modalidade quantidade, com início de suprimento em 1º de setembro de 2015 e prazo de vinte anos.

Este certame introduz uma nova metodologia de cálculo da Garantia Física e terá o preço do lance como critério de classificação, considerando a capacidade de escoamento da Rede Básica e de fronteira.

O presidente da EPE, Mauricio Tolmasquim, considera um sucesso o resultado do cadastramento para este Leilão, pois o número de projetos interessados em participar do certame e a capacidade instalada somada é recorde no País e no mundo em concorrências envolvendo a fonte eólica.

Segundo ele, a regra que atrela a contratação de parques eólicos à garantia de conexão na rede de transmissão elimina o risco de os empreendimentos ficarem prontos e não terem como escoar a produção. Da mesma forma, o presidente da EPE acredita que este Leilão aumentará o grau de confiabilidade da fonte eólica para o setor elétrico brasileiro, a partir da introdução da regra que aumenta o rigor no cálculo da quantidade de energia que cada parque poderá negociar.

“No Leilão de Reserva deste ano, a energia negociável será calculada com base em um critério de pelo menos 90% de chance da produção dos empreendimentos eólicos ser igual à quantidade vendida. Em outras palavras: haverá apenas 10% de probabilidade do parque gerar menos energia do que o volume vendido no Leilão”, explica Tolmasquim.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.