Fornecimento para o projeto Sirius

Cada vez mais popular em todo o mundo, a luz síncrotron é um tipo de radiação eletromagnética que se estende por uma faixa ampla do espectro eletromagnético – luz infravermelha, ultravioleta e raios X. A luz é produzida na fonte de luz síncrotron, uma máquina de grande porte que é capaz de controlar o movimento das partículas carregadas, tipicamente elétrons, que são aceleradas a velocidades próximas à velocidade da luz e têm sua trajetória desviada por campos magnéticos.

Fontes de luz síncrotron são o que há de mais sofisticado no campo da pesquisa aberta e multidisciplinar e são ferramentas-chave para a resolução de questões importantes às comunidades brasileiras acadêmica e industrial. A versatilidade de uma fonte de luz síncrotron permite o desenvolvimento de pesquisas em áreas estratégicas, como energia, alimentação, meio ambiente, saúde, defesa e várias outras.

O Brasil deu um grande passo no celeiro da pesquisa ao projetar o Sirius, uma das primeiras fontes de luz síncrotron de 4ª geração do mundo e a maior e mais complexa infraestrutura científica já construída no País. Com a primeira etapa inaugurada em novembro de 2018, o Sirius foi projetado e está sendo construído por brasileiros e conta com a colaboração de mais de 40 empresas brasileiras, entre elas a Transcalor e a Heating Cooling, que recorreram à Danfoss para tornar esse projeto realidade.

Na parte de chillers da obra, o Sirius buscava uma tecnologia eficiente, com baixíssimas vibração e corrente de partida, pequena infraestrutura elétrica e quase nenhuma manutenção. A Transcalor foi a escolhida na concorrência para fornecimento dos chillers de alta eficiência com os chillers centrífugos na condensação a ar e tecnologia de mancais magnéticos livres de óleo, que fornecem água gelada para o processo e conforto térmico. 

“Somos licenciados da Smardt para fabricação de chillers de alta eficiência com compressores Danfoss Turbocor, tecnologia mais avançada no mundo para compressores de refrigeração e ar condicionado. Atualmente, só a Transcalor fabrica os chillers Smardt com a tecnologia Danfoss Turbocor em solo brasileiro”, explica Diego Nista, CEO e diretor técnico e comercial da Transcalor.

Os chillers da Transcalor dotados de compressores Danfoss Turbocor atendem às necessidades técnicas no processo de água gelada, para manter a estabilidade térmica do acelerador de partículas, e no conforto térmico, ou seja, no ar-condicionado para climatizar os ambientes de trabalho. O projeto todo contempla 12 chillers de 450 TR de capacidade cada, efetivas a 5°C, em 12 unidades, totalizando assim 5.400 TR instalados (16 milhões de kcal/h).

Além dos 48 compressores Danfoss Turbocor, que são os “corações” dos equipamentos e responsáveis por conseguir a grande eficiência energética diferenciada, os chillers da Transcalor contam com diversos periféricos da Danfoss que promovem a proteção dos chillers, bem como componentes acessórios (filtros secadores, visores de líquido e pressostatos).

Segundo Oscar Vigna, engenheiro de manutenção do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), os principais pontos que tiveram fator decisivo na escolha dos chillers da Transcalor foram a ausência de vibração dos compressores, uma virtude hoje só encontrada no compressor Danfoss Turbocor, tanto em sua partida suave, quanto em sua plena operação; a eficiência energética altíssima, que possibilitou um alívio considerável da infraestrutura do laboratório nos termos elétricos; o bom tempo de resposta para estabilidade térmica gerada pela tecnologia inverter, que modula rapidamente a velocidade da operação; e os múltiplos compressores, que garantem a confiabilidade operacional ao sistema, rápida retomada e redução de rotação conjunta em cargas parciais.

Nista explica que por levitarem e não sofrerem nenhum tipo de atrito, os compressores Danfoss Turbocor partem livres com uma corrente de dois ampères (contra correntes de 400 A, 500 A, ou até mais nos chillers com compressores convencionais). Isso permite uma grande redução na infraestrutura elétrica. Ainda nesta linha, por não terem atrito, não vibram, o que elimina diversas providências necessárias anti-vibração.

“A eficiência de 0,54kW/TR é a cereja do bolo, chegando a ser até 30% mais eficiente que equipamentos convencionais também com tecnologia inverter. Para um projeto que consumirá mais de R$ 10 milhões em energia elétrica por ano, a eficiência é fundamental na sustentabilidade do projeto”, ressalta Walter Altieri, gerente comercial da divisão HVAC da Transcalor.

Há também o benefício da manutenção evitada com overhaul de óleo e componentes de desgaste. Por contarem com condensação a ar, serão evitados gastos desnecessários de água, o que normalmente acontece em grandes obras quando a condensação é a água, além de poupar tratamento em água de torres de resfriamento.

“A expectativa em relação ao laboratório é gigantesca, pois coloca o Brasil à frente no campo da ciência e, pela primeira vez, à frente do mundo todo, pois se trata um dos primeiros síncrotrons de quarta geração com o feixe mais brilhante do mundo. Isso permitirá pesquisas avançadas na medicina, engenharia, agricultura, petroquímica, entre outros setores importantes para a sociedade e a indústria. Nos enche de orgulho participarmos de um sonho grande que se torna realidade no Brasil e nos permite dizer: ‘yes, we can!’”, comemora Nista.

Conversores de frequência – Além dos compressores Danfoss Turbocor, filtros secadores, visores de líquido e pressostatos, a Danfoss está presente no Sirius com 132 conversores de frequência VLT® HVAC Drive FC 100, escolhidos pela Heating Cooling para acionamento de condicionadores, ventiladores, exaustores e bombas para proporcionar economia de energia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.