Aterramento em atmosferas explosivas

A editora Blucher lançou o livro Aterramento em atmosferas explosivas, de Ricardo Rando. O guia detalha práticas e parâmetros de segurança em instalações industriais para orientar engenheiros e técnicos que trabalham em ambientes com atmosfera potencialmente explosiva.

O risco de ocorrência de incêndios e explosões em qualquer setor da indústria, seja na área de petróleo e gás, agronegócio, fertilizantes e tantos outros, é relativamente comum. Mas há conhecimento e técnicas disponíveis para evitar possíveis desastres por meio do aterramento, ou seja, direcionando a corrente elétrica – gerada pelo contato entre poeira, gasolina, gás ou material químico – para a terra.

O livro é o primeiro sobre o tema a ser publicado na América Latina e Europa e preenche uma lacuna de informação sobre protocolos de segurança em atmosferas explosivas para instalações elétricas, eletrônicas e mecânicas. “Embora o assunto seja importante para diversos setores da indústria, não existia obras com práticas recomendadas, apenas normatização”, conta Rando.

A obra é um desdobramento da sua dissertação de mestrado, defendida em 2003 na Universidade Federal de Itajubá (Unifei), e de seus trabalhos como consultor. Rando tem uma larga experiência sobre o tema e trabalha há mais de 30 anos como consultor e engenheiro na Petrobras na área de normalização técnica. Um dos protocolos criados por sua equipe – a norma 2222, que trata do aterramento das plataformas marítimas – passou a ser adotada internacionalmente.

O autor usa como metáfora o pulmão para explicar a importância do aterramento nesses ambientes. “O aterramento é como um sistema vivo e os profissionais precisam estar atentos a isso. Como um pulmão do sistema elétrico, o aterramento funciona oxigenando toda a instalação elétrica. Ele recebe a corrente elétrica e essa, passando através dele, devolve a energia para a fonte”, explica. Por isso, além de capítulos sobre o planejamento necessário para evitar explosões, o livro também trata da importância do monitoramento.

“É algo que precisa ser monitorado por meio de inspeções regulares e revisões constantes. Isso porque é possível que o aterramento sofra alterações com o tempo. Pode oxidar, ter variações de cargas elétricas. O livro traz uma série de recomendações aprofundadas para entender os procedimentos necessários”, diz.

Sobre o autor: Ricardo Rando é engenheiro eletricista com mestrado em Sistemas Elétricos Industriais e Automação pela Universidade Federal de Itajubá (EFEI/UNIFEI-MG). Trabalhou por mais de 30 anos como engenheiro na Petrobras. Também atuou como consultor e professor em instalação elétrica industrial, aterramento elétrico e sistemas de proteção contra descargas atmosféricas em atmosferas explosivas.

Ficha técnica:

Título: Aterramento em atmosferas explosivas: práticas recomendadas
Autor: Ricardo Rando
Número de páginas: 304
Formato: 17 x 24 cm
Preço: R$ 85,00
ISBN: 9786555061925

Clique aqui para comprar.

2 comentários em “Aterramento em atmosferas explosivas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.