Cabeamento elétrico livre de fumaça tóxica

Embora existam diversas maneiras e procedimentos para evitá-los, nunca se pode menosprezar as chances de um incêndio ocorrer em edificações residenciais, comerciais, corporativas e industriais.

Por mais eficazes que sejam os protocolos e os procedimentos, as ameaças nem sempre circundam a inerente susceptibilidade humana ao erro: a origem pode literalmente cair do céu – como os balões soltos em meio às festividades juninas, por exemplo.

Os cabos elétricos na maioria das vezes estão escondidos nos conduítes e eletrodutos, mas desempenham um papel fundamental em um acidente com esse. Por conectar vários pontos do imóvel, eles são decisivos no controle – ou na propagação – das chamas.

Ao contrário do que se possa imaginar, as chamas podem ser até secundárias em relação ao risco de morte em um incêndio. A fumaça inalada pelas pessoas durante um acidente como esse é tão ou mais ameaçadora, dada a velocidade de intoxicação.

O risco é ainda maior em edificações com grande concentração de pessoas e rotas de fuga dificultadas, tais como hospitais, museus, teatros, cinemas, shoppings, escolas, igrejas, arenas, estádios, casas de show, hotéis, edifícios comerciais, entre outros.

É por isso que as normas brasileiras de instalações elétricas da ABNT, especialmente a NBR 5410 (instalações elétricas de baixa tensão) e NBR 13570 (instalações elétricas em locais de afluência de público), preveem materiais e procedimentos específicos de segurança para esses projetos.

Nas especificações de cabos elétricos, as normas tornam obrigatório nesses locais o uso de cabos do tipo não halogenados nas instalações, ou seja, condutores livres de halogênio com baixa emissão de gases que podem ser tóxicos em um eventual incêndio.

Líder mundial na fabricação de cabos de energia e telecomunicações, o Grupo Prysmian é referência global nesse tipo de instalação com o cabo Afumex Green, desenvolvido para circuitos de tensão entre 450 e 750V.

Além da obrigatoriedade para locais onde haja requisitos de proteção contra fumaça tóxica, o Afumex Green é recomendado para instalações internas de iluminação, tomadas, quadros, painéis e pontos de energia em geral em casas, prédios residenciais, comerciais e industriais.

Outro diferencial é o fato de ter sido o primeiro cabo com isolamento sustentável do mundo ao utilizar biopolietileno – plástico vegetal proveniente da cana-de-açúcar – na composição da camada de isolação, fazendo jus ao green que carrega no nome.

Eles duram até o dobro do tempo em eventuais sobrecargas, são 20% mais resistentes à temperatura, suportando até 85 ºC, além de extra deslizantes, o que facilita e reduz o tempo de instalação na passagem dos cabos pelos dutos.

Por falar em instalação, o Afumex Green pode ser passado em eletroduto em parede isolante, canaleta fechada, aparente, eletrocalha, canaleta ventilada, alvenaria e em espaço de construção. Possui condutor de cobre nu, classe 5, com isolação em termoplástico não halogenado, atendo às normas NBR 13248, 5410 e 13570, além de submeter ao ensaio previsto pela NBR NM IEC 60332-3-24 de propagação vertical de chama.

2 comentários em “Cabeamento elétrico livre de fumaça tóxica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.