Diferença entre retrofitting, atualizações e reforma de máquinas ferramenta

Por Eduardo Miller*

As máquinas ferramenta, ou máquinas operatrizes, são peças fundamentais dentro de diversos segmentos industriais onde, por meio da movimentação mecânica de um conjunto de ferramentas, são empregadas na fabricação de peças e componentes de diversos materiais usinados. E, claro, são equipamentos com alto custo de aquisição.

Por isso, atualmente, o retrofitting, a atualização e a reforma de máquinas operatrizes (máquinas ferramenta) CNC são alternativas bastante viáveis para o segmento da usinagem, em função dos altos valores de investimento em novas máquinas, o longo prazo de entrega desse maquinário e seu alto custo de frete.

Para se ter uma noção total da relação entre o valor entre o retrofitting e a compra de uma nova máquina, a primeira opção varia em média entre 30% e 50% do seu valor original, dependendo a máquina e sua topologia.

Para cada necessidade, uma solução – Vamos, agora, entender como funciona cada um desses processos:

Retrofitting, ou simplesmente retrofit, é o processo de modernização de algum equipamento já considerado ultrapassado ou obsoleto, especialmente na parte eletroeletrônica, já que a maior parte das máquinas, sobretudo máquinas ferramentas, tiveram uma evolução significativa no que se diz respeito ao CNC.

O retrofitting pode ser usado nas mais diversas situações, quando há necessidade de atualização tecnológica, baixa disponibilidade da máquina em função de paradas constantes para manutenção corretiva, e poucos recursos de software e de comunicação que permitam adotar tecnologias da Indústria 4.0.

Para isso, a instalação completa de um sistema CNC (Kit CNC) possibilita que máquina tenha a possibilidade de adotar novas tecnologias, entregando mais produtividade, conectividade (indústria 4.0), melhora operacional, aumento de confiabilidade, redução dos períodos de inatividade da máquina (downtime) e a disponibilização de peças de reposição para longos períodos de atividade, sendo um investimento de baixo custo comparado com a compra de máquinas novas.

A atualização (upgrade) é o que chamamos de melhorar e/ou incluir novas funcionalidades de hardware e software, por exemplo, além de atualizar uma tecnologia de algum componente no sistema CNC que esteja obsoleto, prolongando a vida útil deste componente e sua disponibilização de peça de reposição para longos períodos de atividade.

Já quando a máquina se torna obsoleta, é hora de reformar, que funciona como uma manutenção preventiva, evitando problemas futuros causados pela quebra de um componente ou produto desatualizado, restabelecendo o equipamento as condições de projeto/estrutura e funcionalidade no qual ele foi concebido. Para isso, podemos trocar ou reparar peças mecânicas e eletrônicas, mantendo a mantendo a sua função original.

Assim, temos uma máquina em perfeitas condições perfeitas para a sua atividade, utilizando tecnologias eletrônicas da época da sua fabricação, sem a inserção de novos recursos.

Como escolher a melhor opção?

Com a ajuda de equipes especializadas, altamente capacitadas e qualificadas. Seja para retrofitting, atualização ou reforma de máquinas ferramentas, é preciso contar com um Centro Técnico Especializado, que tenha o suporte e apoio de um time de engenharia para todo o desenvolvimento e a atualização de máquinas e componentes com peças de reposição originais.

Só assim será possível aumentar o ciclo de vida do equipamento, garantindo confiabilidade, produtividade e redução de custos.

*Eduardo Miller
Engenheiro de aplicação na Mitsusbishi Electric do Brasil – Divisão de CNC

2 comentários em “Diferença entre retrofitting, atualizações e reforma de máquinas ferramenta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.