Mitsubishi Electric e Siemens Energy se unem para zerar emissão de gases

A Mitsubishi Electric, líder mundial na fabricação, comercialização e venda de equipamentos elétricos e eletrônicos, e a Siemens Energy, uma das empresas líderes em soluções para o setor de Energia, assinaram um Memorando de Entendimento (Memorandum of Understanding – MoU) para desenvolverem em conjunto um estudo de viabilidade de soluções de comutação com potencial de aquecimento global zero, substituindo o gás de efeito estufa em sistemas de alta tensão.

Créditos: Shutterstock

O projeto começa com o desenvolvimento de um disjuntor de tanque morto de 245kV que será capaz de acelerar a disponibilidade de soluções de comutação de alta tensão que não prejudiquem o clima. Ambos os parceiros continuarão a fabricar, vender e fazer a manutenção de soluções de interruptores independentemente.

Na maioria das subestações de energia do mundo, o hexafluoreto de enxofre (SF6) – considerado o gás de efeito estufa mais potente do mundo, já que apresenta um potencial de aquecimento global cerca de 23.500 vezes maior que o CO2, – ainda é o gás isolante mais usado nos disjuntores. Mesmo com um número muito baixo de vazamentos, o impacto no aquecimento global é significativo.

Com metas de descarbonização global, as operadoras de energia estão em busca de novas tecnologias que reduzam a emissão de carbono, ao mesmo tempo em que buscam se antecipar aos regulamentos que estão sendo atualizados em relação à proibição do uso de gases fluorados.

Alternativa aos gases de efeito estufa – A Mitsubishi Electric e a Siemens Energy são pioneiras no desenvolvimento de soluções de comutação de alta tensão e têm trabalhado no desenvolvimento de soluções sem a utilização do SF6, passando a usar como isolante uma mistura pura de nitrogênio e oxigênio, denominada Clean Air, a fim de contribuir para objetivos globais de neutralidade de carbono.

Até o momento, o isolamento com a mistura Clean Air é a única alternativa aos gases de efeito estufa que apresenta risco zero para a saúde e segurança. Em conjunto com interruptores a vácuo, o sistema garante um desempenho superior para aplicações de comutação, mesmo quando comparado a todos os disjuntores que utilizam o gás SF6 como isolante já disponíveis no mercado.

A Mitsubishi Electric oferece em seu portfólio diversos produtos de alta e média tensão que garantem a segurança e confiabilidade na operação das mais modernas redes elétricas. Com seu estado da arte no desenvolvimento de interruptores a vácuo e tecnologia de isolamento a ar seco, a Mitsubishi Electric está contribuindo para uma melhor sociedade fornecendo soluções eficientes em termos de energia e baixo custo durante todo o seu ciclo de vida, sem emissão de SF6 ou CO2.

Desde 1965 a Mitsubishi Electric entrega tubos de vácuo de alta qualidade e desde 2002 o interruptor a vácuo de 72,5 kV. A empresa aproveita sua vasta experiência com tecnologia de vácuo e ar seco para desenvolver uma nova linha de disjuntores de alta tensão e dispositivos de manobra.

A Siemens Energy oferece um Blue Portfolio com soluções preparadas para o futuro e ecologicamente corretas para o setor de transmissão de energia e alta tensão, com painéis de manobra isolados a gás livres de gás F, disjuntores e transformadores. A combinação de tecnologia de comutação a vácuo e isolamento Clean Air permite uma significativa redução de emissões, ao mesmo tempo em que aumenta a vida útil dos produtos.

Disponíveis há pelo menos 15 anos, disjuntores para níveis de tensão de até 72,5 kV com tecnologia de ar limpo e comutação a vácuo continuam apresentando um excelente desempenho técnico e baixo custo durante todo o seu ciclo de vida. O Blue Portfolio também inclui disjuntores isolados a gás até 145 kV, com emissão zero de CO2 durante toda a vida útil do equipamento. Os produtos Blue são livres de SF6 e sem emissão de GEE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.