Proteja as baterias tracionárias das altas temperaturas

Manter as máquinas operando a todo vapor, durante três turnos, é um dos principais desafios dos centros de distribuição que movimentam cargas de grande peso e das empresas dos segmentos automotivo, de logística, atacadista e de alimentos. Com empilhadeiras e veículos elétricos autoguiados (AGV) de transporte de cargas operando ininterruptamente ou em condições adversas que exigem maior consumo de energia, a temperatura das baterias se eleva muito, chegando perto dos 50º C ou até mais.

E as altas temperaturas podem comprometer a vida útil das baterias usadas em empilhadeiras elétricas e outros equipamentos da intralogística. Para proteger esse gerador de energia é fundamental adotar alguns cuidados tanto no carregamento como também no seu armazenamento, segundo Mariana Kroker, gerente de negócios da unidade Perfect Charging, da Fronius do Brasil, especializada em tecnologia e soluções para carregadores de baterias tracionárias.

“Muitas vezes, pelo fato desses veículos ficarem pouco tempo parados, o tempo de resfriamento se torna insuficiente e não adequado para a recarga de energia. Consequentemente, esse processo resulta no aumento da temperatura interna da bateria, diminuindo a sua vida útil, assim como os danos no sistema da máquina”, afirma Mariana.    

Além de manter a temperatura interna em níveis seguros, as baterias, sejam de chumbo ácido ou de íon-lítio, precisam ser armazenadas longe do calor. Quanto maior o calor, maior será a diminuição da sua vida útil. Como a bateria é um consumível caro, cuidar da vida útil dela é importante para as operações.

Confira em detalhes os cuidados recomendados pela especialista da unidade Perfect Charging da Fronius do Brasil:

  • Deixe a empilhadeira e outros equipamentos intralogísticos, como veículos elétricos, descansarem suas baterias antes e depois do carregamento de energia até atingir uma temperatura adequada informada pelo fabricante.
  • Verifique a temperatura interna da bateria antes e durante o processo de carregamento, para ver se está de acordo com a recomendação, sendo o ideal  que a temperatura interna da bateria não ultrapasse a marca dos 45º C, durante o processo de carga.
  • Organize horário de carregamento de bateria para cada grupo de veículo da frota. Assim, enquanto uma parte da frota trabalha, outra permanece em descanso ou em processo de carga. Os carregadores de baterias mais modernos, como a Fronius Selectiva, permitem programar o carregamento em horários determinados para que a bateria possa ganhar tempo suficiente para atingir a temperatura adequada. 
  • Use e abuse das novas tecnologias inteligentes, como sensor que permite carregamento conduzido por temperatura. O recurso, já disponível nos modelos da Fronius, pode ser inserido entre células de compartimento da bateria. O usuário pode estabelecer faixa de temperatura mínima e máxima para ajustar o carregamento, e até interromper caso atinja ultrapasse o limite.
  • A sala de carga e armazenamento de bateria deve ser bem ventilada e climatizada a temperatura média ideal de 15º C, para dispersar gases eliminados durante o desligamento da máquina, e ajudar no esfriamento das máquinas. Armazene as baterias já com a carga completa.

“As baterias tracionárias têm custo bastante alto para empresas e são fundamentais para manter os veículos em operação na dinâmica cadeia de logística. Todos esses cuidados podem aumentar a durabilidade das baterias em 15% em média”, conclui a executiva da Fronius.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.