Combate à falsificação de rolamentos eólicos

De acordo com a Comissão Federal de Comércio (Federal Trade Commission) a falsificação de peças automotivas no mundo gera um prejuízo de US$ 12 bilhões. No Brasil, segundo a Associação Brasileira do Combate à Falsificação (ABCF), o valor das perdas em arrecadação chega a R$ 3 bilhões. Para combater essa prática, a NSK, uma das líderes mundiais na fabricação de rolamentos, inicia o movimento contra falsificação no setor eólico; “Rolamento falso não é brincadeira”.

Desenvolvida com o objetivo de informar sobre os prejuízos de rolamentos falsificados, e mostrar que a solução para não correr esse tipo de risco é comprar diretamente de distribuidores autorizados da NSK, a campanha será veiculada nos canais oficiais da empresa (site, Facebook, LinkedIn e YouTube) e também por e-mail marketing.

Criada pela agência Kzulo Propaganda, a ação traz abordagens para diferentes segmentos, trazendo peças específicas voltadas para os setores automotivo, agrícola, eólico e industrial. A peça voltada para o mercado eólico, por exemplo, traz a imagem de um cata-vento ao lado de torres eólicas, marcando bem o contraste entre algo original e o que não é próprio e que pode, inclusive, trazer consequências graves.

Outro modelo é direcionado à indústria, com um robô muito semelhante aos dos desenhos infantis em um ambiente que sugere automação. Neste ponto a intenção é alertar que uma peça de qualidade pode afetar uma linha de produção inteira e causar sérios prejuízos de perda de produtividade, de material ou de produtos.

“Com o reconhecimento global de qualidade em tecnologia para rolamentos, a NSK quer estar à frente de um movimento contra peças falsificadas, que comprometem não só negócios, mas a segurança das pessoas. A campanha é um passo para a conscientização, mostrando como esse problema pode afetar diretamente indústrias de todos os segmentos”, comenta Ricardo Hashimoto, diretor de Engenharia da NSK Brasil.

2 comentários em “Combate à falsificação de rolamentos eólicos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.