Joint venture para eólica offshore

A EDP Renováveis, líder mundial no setor das energias renováveis e uma das maiores produtoras de energia eólica do mundo, anunciou a assinatura de um acordo com a ENGIE para criar uma joint venture compartilhada a 50/50 em energia eólica offshore fixa e flutuante.

O acordo assinado no final de janeiro vem na sequência do anúncio de 21 de maio de 2019 de um Memorando de Entendimento para constituir uma nova entidade como veículo de investimento exclusivo da EDPR e da ENGIE para as oportunidades em energia eólica offshore no mundo, unindo a experiência industrial e a capacidade de desenvolvimento de ambas as empresas.

Segundo o acordo, a EDPR e a ENGIE vão combinar os seus ativos eólicos offshore e o pipeline de projetos nesta nova entidade, começando com 1,5 GW[1] em construção e 3,7 GW[2] em desenvolvimento e trabalhando juntas para se tornarem o líder máximo do setor.

O acordo está sujeito a determinadas condições prévias, tais como, por exemplo, o processo de aprovação regulamentar da Comissão Europeia. É previsto que a joint venture esteja operando no primeiro trimestre de 2020

[1] O correspondente a 100% de capacidade de projetos: Moray East (950 MW), Wind Float Atlantic (25 MW), SeaMade (487 MW)
[2] O correspondente a 100% de capacidade de projetos: Moray West (800-950 MW), Tréport & Noirmoutier (992 MW), Leucate (30 MW), Mayflower (1336 MW dos quais 804 MW com tarifas concedidas), B&C Wind (400 MW)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.