Steck lança loja virtual oficial

Líder no fornecimento de materiais elétricos, a Steck Indústria Elétrica lança a primeira loja virtual (acesse nesse link) oficial da marca no Brasil para a venda direta de parte do portfólio residencial.

Convidada pelo Mercado Livre, a empresa vai vender e entregar tomadas residenciais, extensões, fitas isolantes, organizadores espirais, abraçadeiras, pilhas, baterias e acessórios de proteção (sensores de presença e alarme magnético) para todo o Brasil usando a plataforma.

Com 211 milhões de usuários registrados e presente em 19 países, o Mercado Livre é o maior e-commerce da América Latina e o quinto site mais acessado do Brasil. Listada na bolsa americana Nasdaq, as ações da plataforma argentina subiram 35,5% nesse ano até 15 de maio, segundo o portal InfoMoney.

Fundada em 1975 ainda como fabricante de plugues e tomadas Schuko, a Steck vê com bons olhos a criação de um novo canal de vendas para diversificar as frentes de comercialização e se aproximar ainda mais do consumidor.

“A Steck consolidou-se como uma marca de confiança e qualidade focando em soluções e serviços para impactar principalmente profissionais eletricistas, distribuidores e indústrias em geral: este é o DNA da Steck”, explica Sandra Gregório, gerente de Marketing da companhia.

“Queremos continuar essa sólida trajetória ao passo que iniciamos agora uma outra, que é a abertura de um canal de venda B2C para nos aproximar do consumidor final, com produtos que não conflitam com o canal distribuidor, descomplicando o dia-a-dia das pessoas”, completa a gerente.

A aposta coincide com o ‘boom’ das vendas on-line. Segundo o eMarketer, as vendas mundiais por e-commerce movimentaram mais de US$ 3.5 trilhões em 2019, um crescimento de 18,7% em relação a 2018. Em 2014, esse número estava pouco abaixo de US$ 1.5 trilhão.

A participação do e-commerce nas vendas totais também vem crescendo rapidamente em todo mundo: mais do que dobrou de patamar entre 2014 e 2019, saindo de 6,3% para 12,8% no ano passado.

Como é de se imaginar, China e EUA são os maiores mercados em vendas on-line no mundo, pois movimentam juntos pouco mais de US$ 1 trilhão. Aproximadamente uma em cada sete vendas na China é realizada pela Internet.

O Brasil está longe de números similares a esses, no entanto, com 22 bilhões de dólares movimentados e 4% de penetração do e-commerce nas vendas totais em 2017, há uma margem considerável para crescimento nessa década.

Isso inclui oportunidades para todos os setores, inclusive, “Ferramentas e Construção” movimentaram mais de R$ 500 mil em 2017, setor onde a Steck passará a atuar.

Além de figurar entre as 10 maiores em volumes de negócios da plataforma, a categoria registrou um aumento de 86% no faturamento no comparativo entre o primeiro semestre de 2017 com o de 2018. Isolando a subcategoria ‘energia elétrica’, o salto no faturamento foi de quase 50% no mesmo período.

“Entre março e abril desse ano o Mercado Livre registrou um aumento de 20% nas vendas de tomadas pela plataforma. Esse e os outros dados nos dão fortes argumentos para acreditar que esse canal se tornará relevante no nosso faturamento em pouco tempo”, finaliza Sandra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.