O consumo de energia na volta dos profissionais aos escritórios

Após um período de quase dois anos de home office, em várias cidades do Brasil, os profissionais que atuam nos escritórios se preparam para voltar aos seus postos de trabalho. Nessa nova fase, muitas coisas vão estar diferentes. Procedimentos de higiene e limites na interação com os colegas estarão presentes, a fim de evitar a contaminação pelo novo coronavírus. Mas, tendo em vista a crise hídrica e energética, essa etapa precisa trazer também uma consciência com relação ao consumo de energia.

Créditos: Shutterstock

Gabriela Mouriño, gerente de Eficiência Energética da GreenYellow, empresa especializada em Eficiência Energética, Energia Solar, Comercialização e Gestão de Energia, aponta algumas ações que os próprios profissionais podem adotar no dia a dia e soluções simples que as empresas têm à disposição e que geram, ainda, uma redução nos gastos com energia.

Para os profissionais:
  • Tirar os equipamentos das tomadas nos intervalos de turnos;
  • Aproveitar mais a iluminação natural e o ar fresco que entra pelas janelas;
  • Ativar o modo de hibernação da tela do computador quando ficar um período sem atividade, pois o monitor gasta mais energia que a CPU;
  • Manter o ar-condicionado numa temperatura média, como 24°C, durante o ano todo evita picos de consumo, o que acaba gastando mais energia.
Para as empresas:
  • Adotar os sensores de presença para espaços como banheiros, corredores etc. e dimerização da iluminação;
  • Um ambiente mais claro, com paredes brancas, reflete mais a luz;
  • Telhado verde é uma solução interessante para os edifícios que podem adotá-lo, pois evita a absorção de calor e deixa a temperatura mais equilibrada em todas as estações;
  • Fazer uso de aplicativos que permitem controlar o uso dos eletrônicos, ar-condicionado e iluminação remotamente. Com isso, é possível ligar o ar-condicionado antes de chegar ao escritório e evita ligá-lo em uma temperatura mais alta para esfriar o ambiente mais rapidamente. Essa prática justamente é a que mais consome energia com esse equipamento;
  • Modernizar os sistemas de automação.

Um comentário em “O consumo de energia na volta dos profissionais aos escritórios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.