Pilz do Brasil transfere sede

A multinacional alemã Pilz do Brasil, especialista em sistemas de automação e em soluções de segurança para máquinas, comunica a mudança da sede da empresa, de São Bernardo do Campo, região do ABC Paulista, para a cidade de Indaiatuba, interior de São Paulo, considerada um importante Polo Industrial do País. “Essa mudança certifica nosso propósito pela permanente busca da evolução tecnológica, como ainda pelo fortalecimento da marca Pilz no mercado nacional”, afirma Paulo Fernandes, que há um ano assumiu a direção-geral da Pilz do Brasil.

Instalada em um prédio moderno de 750 m² de área construída, a unidade dispõe de sala de treinamento e showroom com equipamentos para demonstração de produtos.

“Estrategicamente bem localizada, a 15 minutos do aeroporto de Viracopos, a nova sede possui área para estoque a fim de atender, de forma imediata, o Brasil inteiro”, destaca Fernandes.

A mudança da sede é parte fundamental do Plano Estratégico da empresa que visa melhorar a capacidade de execução de projetos. “A necessidade de estar mais próximos dos clientes fez com que desenvolvêssemos parceiros regionais estratégicos (System Partners), com expertise em adequações de máquinas e automação de segurança. O trabalho através de System Partner nos permitiu a transferência para a cidade de Indaiatuba, onde estamos mais próximos dos OEM´s”, informa Fernandes, ressaltando, ainda, que a região do grande ABC continua sendo assistida pelo parceiro local. Da mesma forma, a Pilz do Brasil mantém também parceiros no Vale do Paraíba e no Estado de Pernambuco.

Ressalta-se, também, que Indaiatuba foi escolhida por oferecer excelente infraestrutura e segurança para os colaboradores da empresa, uma vez que figura entre as 10 cidades mais seguras do País, sendo referência no quesito qualidade de vida.

Estimativa de crescimento

Apesar dos desafios impostos pela COVID-19, e de estar na contramão da economia brasileira que registra retração de 4.5%, a Pilz do Brasil encerrou 2020 com crescimento de 5% comparado a 2019. “Mesmo diante de 2021 com muitos desafios, enfrentando a segunda onda da pandemia, mais forte e com aumento significativo de casos, temos o alento ao ver que a indústria, de certa maneira, atenta no que se refere aos cuidados na prevenção do vírus, está conseguindo manter sua produção”, aponta Fernandes.

É com esse cenário, alinhada à mudança estratégica da sede para Indaiatuba, que bons resultados têm surgido nesse primeiro trimestre de 2021, culminando em crescimento de 24%, se comparado ao mesmo período do ano passado.  “Fato positivo que reforça a nossa expectativa da Pilz do Brasil se manter nesse mesmo nível e finalizar 2021 com crescimento total de 26%”, adianta o diretor geral da empresa.

O sinal verde que vem contribuindo para o bom desempenho neste ano é propiciado pelas indústrias dos segmentos alimentício, bebidas, cuidados pessoais e farmacêutico, principalmente. “A Pilz do Brasil vem criando soluções customizadas frente ao desenvolvimento de projetos, anteriormente previstos e de outros para atender a demanda do consumo. A nossa expectativa é de que os projetos que foram paralisados pela indústria automobilística sejam retomados, aos poucos, ainda em 2021”, comenta Fernandes.

Objetivando conferir as melhores soluções técnico-comerciais, mesmo de modo remoto, e, estreitando o relacionamento com clientes, a Pilz do Brasil vem empregando todas as tecnologias disponíveis. A empresa tem reforçado as ações de marketing, como workshops, webinars e treinamentos. Outro diferencial que a tem destacado no mercado é a rotina de treinamentos disponibilizada a consultores de vendas, bem como aos engenheiros de serviços. Além disso, também fez novas contratações para dar suporte no back-office.

Lançamento

Este ano, o destaque mundial da multinacional alemã é o lançamento do myPNOZ. Trata-se de uma nova linha de relés da Pilz do Brasil totalmente customizável e econômica, para aplicações variadas de maneira simples e rápida. “Considerado o marco da automação segura, a novidade é a individualização do produto, que inclui um processo de criação, simulação e encomenda até então inédito, além de facilitar o processo de comissionamento do cliente”, assegura Fernandes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.