Análise e apreciação de risco para NR-12

Você já ouviu falar na análise e apreciação de riscos de uma máquina ou equipamento? Tratam-se de importantes requisitos para as indústrias garantirem a segurança dos trabalhadores. É uma forma de diagnosticar perigos que afetem a segurança dos profissionais que atuam na manipulação, montagem, instalação, ajuste, operação, limpeza, manutenção, inspeção, desativação e desmonte de máquinas e equipamentos.

Créditos: Shutterstock

A análise e apreciação de riscos estão previstas na NR-12 e também na norma técnica NBR ISO 12100:2013, que trata da apreciação de riscos pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Esta norma foi elaborada para auxiliar projetistas, fabricantes e usuários a interpretarem as exigências essenciais de segurança de máquinas. Estes princípios são baseados no conhecimento e experiência de projetos, uso, incidentes, acidentes e riscos associados a máquinas.

A apreciação de riscos em máquinas é uma etapa importante no processo de segurança de equipamentos utilizados nas atividades industriais. Essa análise deve ser mantida atualizada para todas as máquinas e equipamentos existentes. Para isso é elaborado um documento que identifica quais são os perigos que a máquina pode oferecer a um trabalhador em cada fase de sua vida útil.

Nesse sentido, é fundamental que seja realizada a avaliação minuciosa e individualizada de cada máquina e equipamento que tenham apresentado alguma não conformidade no diagnóstico de segurança.

Análise, avaliação e apreciação de riscos – A diferença é bem sutil, mas é importante que sejam compreendidos os pontos que distinguem a análise, a avaliação e a apreciação de riscos.

Análise de risco: é a especificação dos limites da máquina, identificação de perigos existentes e a estimativa dos riscos associados. O relatório pode indicar que a máquina representa um risco desprezível, baixo, alto, muito alto ou inaceitável.

Isso é importante para que a segurança do trabalho seja preservada, evitando que o profissional coloque sua vida em risco por falta de cuidados. Assim, num primeiro momento, identificam-se os perigos para que depois seja feita a avaliação de quais perigos apresentam riscos na operação, manutenção e etc. Assim, a etapa de avaliação de riscos de máquinas inclui a elaboração de documento analisando a máquina, seus perigos e indicando quais os riscos.

Avaliação do risco: a partir da análise de risco é realizada a avaliação do risco. Serve para avaliar quais objetivos de redução foram atingidos.

Apreciação de riscos: é o processo completo que compreende a análise e a avaliação de risco. Esta etapa pode apresentar uma variedade de formas, incluindo desenhos técnicos, diagramas, fotos e imagens de vídeo.

O que deve ser feito diante dos riscos diagnosticados?

A partir da avaliação dos riscos, a empresa deverá solicitar à área responsável ou consultoria externa um projeto de segurança que apresente soluções técnicas para a redução dos riscos potenciais para cada máquina e equipamento que oferece riscos aos trabalhadores. O projeto deverá definir as proteções necessárias e dispositivos de segurança que devam ser instalados a fim de garantir a segurança das equipes.

O Relatório Técnico da ABNT ISO/TR 14121-2 de 12/2018 – Segurança de máquinas – Apreciação de riscos – oferece exemplos de diferentes medidas e descreve métodos e ferramentas para cada etapa do processo.

As medidas devem ajudar na maior redução de risco possível, de acordo com quatro fatores: a segurança da máquina durante todas as fases do seu ciclo de vida; a capacidade da máquina de executar suas funções; a operacionalidade da máquina; e os custos de fabricação, operação e desmontagem da máquina.

O relatório é uma obrigação legal e está previsto na NR-12. Esta avaliação tem importância fundamental na etapa anterior a adequação de determinada máquina, uma vez que identifica os riscos a serem eliminados e evita gastos com a instalação de proteções e travamentos desnecessários.

Assim, ao final, a apreciação de riscos deve conter:

1) Determinação dos limites da máquina, considerando seu uso devido, bem como quaisquer formas de mau uso razoavelmente previsíveis;

2) Identificação dos perigos e situações perigosas associadas;

3) Estimativa do risco para cada perigo ou situação perigosa;

4) Avaliação do risco e tomada de decisão quanto à necessidade de redução de riscos;

5) Eliminação do perigo ou redução de risco associado ao perigo por meio de medidas de proteção.

Abaixo estão as normas técnicas vigentes para boas práticas de apreciação de riscos:

  • ABNT NBR ISO 12100:2013 – Segurança de máquinas – Princípios gerais de projeto – Apreciação e redução de riscos
  • ABNT ISO/TR 14121-2:2018 – Segurança de máquinas – Apreciação e riscos
  • ABNT NBR 14153:2013 – Segurança de Máquinas – Partes de sistemas de comando relacionados à segurança
  • ABNT NBR ISO 13849-1:2019 – Partes de sistemas de comando relacionados à segurança
  • ABNT NBR ISO 13849-2:2019 – Partes de sistemas de comando relacionados à segurança

É fundamental que todas levem a sério o processo de apreciação de risco para garantir a segurança de suas equipes!

Escrito por, João Marcio Tosmann, engenheiro eletricista e diretor da Tagout, indústria de produtos de Bloqueio e Etiquetagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.