Tecnologia de soldagem robótica

Desvios de componentes, como intervalos de ar variáveis ou tolerâncias de fixação, podem causar problemas de soldagem. Na pior das hipóteses, esses desvios resultam em uma alteração na posição da soldagem e causam falta de fusão na costura da solda. Por esse motivo, muitas empresas de manufatura usam dispositivos ópticos de medição para soldagem robótica. Mas, além de serem caros, eles também restringem significativamente a acessibilidade dos componentes, precisam de limpeza regular e exigem calibração adicional entre o Tool Center Point (TCP) e o sensor.

Atenta a estas dificuldades, a Fronius, empresa austríaca líder em inovação em solda por arco voltaico e também líder global em soldagem robotizada, oferece uma alternativa precisa e fácil. Trata-se do WireSense, um sistema de assistência que torna a soldagem robótica mais eficiente, onde o eletrodo de arame é transformado em sensor, verificando a posição do componente antes de cada solda. Com isso, as imprecisões de fabricação podem ser compensadas e, com a detecção confiável das alturas e posições reais das bordas da chapa, são obtidos melhores resultados de soldagem.

“O retrabalho e as rejeições de componentes são amplamente eliminados, enquanto dispositivos de medição ópticos adicionais se tornam desnecessários, resultando em economia significativa de tempo e custo”, relata Cláudio Sá (foto), gerente comercial da Unidade de Perfect Welding da Fronius do Brasil.

Cláudio explica que a tecnologia WireSense não requer nenhum componente adicional de hardware, já que o eletrodo é usado como sensor. “A tocha de soldagem varre o componente com um movimento do fio de inversão e o sistema envia as informações de altura e posição da borda ao robô, que ajusta o processo de costura da solda”, diz. As arestas são detectadas a partir de uma altura de 0,5 milímetros.

O sistema de assistência WireSense, portanto, permite que o robô determine as condições reais dos componentes para acessar os parâmetros de soldagem adequados, otimizando o tempo de trabalho do soldador.

Dessa forma, a nova tecnologia WireSense garante que a soldagem seja sempre realizada na posição exata da costura de solda. Inspeções visuais finais, retrabalho e rejeições de componentes podem ser significativamente reduzidas, resultando em economia de tempo e sérias reduções de custo.
“O WireSense pode ser usado com qualquer sistema de soldagem TPS/i da Fronius configurado para o uso do processo de soldagem CMT. Mas a adaptação dos sistemas de soldagem existentes é possível a qualquer momento, devido à sua flexibilidade”, finaliza Cláudio Sá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.